Terça-feira, 6 de Setembro de 2005

HITLER E ESTALINE NA QUINTA DA ATALAIA

Avante[1].jpg

A Guida disse e eu acredito piamente que teve lugar “uma das evocações maiores feitas neste fim de semana, na quinta da Atalaia: a comemoração dos 60 anos do fim da segunda Guerra Mundial e da vitória sobre o nazi-fascismo”.

Fiquei com interesse apurado, tanto mais que julgo o tema como sempre actual. E na esperança de vir a saber o muito que ela decerto ouviu e soube sobre o Pacto Germano-Soviético que vigorou entre 1939 e 1941, ou seja, nos primeiros anos da guerra. Aliás, na Quinta da Atalaia, a amizade entre Estaline e Hitler deve ter sido um dos pratos fortes na temática. Além da matança de Katyn, da repartição da Polónia, da dissolução do PC Polaco e da liquidação de todos os seus dirigentes, dos prisioneiros transferidos do Gulag para os campos nazis, da ocupação dos países bálticos, da reabertura de Buchenwald para internar e assassinar prisioneiros alemães e das amplas liberdades concedidas aos povos do Leste Europeu sob ocupação do Exército Vermelho. Ou falou-se sobretudo, quase apenas, de Estalinegrado e da Queda de Berlim?

(Imagem roubada ao Jumento)
publicado por João Tunes às 12:17
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Joo a 8 de Setembro de 2005 às 17:23
Fiquei esclarecido, querida Guida. Então é assim: tudo como dantes, quartel em Abrantes. E, já agora, eu só perguntei, o Magude é que meteu o veneno. OK? Beijo.


De Guida Alves a 7 de Setembro de 2005 às 19:19
Ora bem: perante não só uma, mas duas-2-duas "provocações", aí vai a minha resposta. Como seria de esperar, nenhuma das questões menos abonatórias da intervenção de uma URSS-que-o-diabo-tenha-nas-suas-fogueiras, foi sequer deixada suspeitar na Festa do Avante. Refiro-me apenas ao que vi, e que não foi tudo, pois não me dei ao trabalho árduo e improfícuo de esquadrinhar fundos de gavetas. Falo do que estava à vista, manifestado principalmente no concerto da Orquestra Sinfonietta de Lisboa, acompanhado de diapositivos ilustrando aspectos da rectaguarda lutadora - na URSS, está bem de ver. Que para além de tudo o que de mau foi o estalinismo antes, durante e depois da guerra, não deixa de ser verdadeiro. Todo um povo sofre e se mobilizou como poude para que rechaçar o invasor. Queiramos ou não, com acordos menos claros, com entendimentos com que não concordamos, a verdade é que a guerra acabou ali, na frente leste. Para bem de todos nós. O resto é outra parte da História, a não ser ignorada, para que a memória colectiva não esqueça TODOS os crimes que se cometeram, em todas as frentes, por todos as forças envolvidas e seus mandantes. Abraço amigo para os dois, João - em casa de quem se desenrola este bate-papo - e José Carlos - que por cá veio deixar mais uma acha para a fogueira.


De magude a 7 de Setembro de 2005 às 00:35
Benenoso pá!!!!!! A malta a curtir a festa e tú a meter ferro!!! Ok, acabou o recreio, vamos lá à parte séria: na "mouche" como é teu apanágio, sem falinhas mansas nem paninhos quentes. E já agora, também eu gostava de saber como foi que "deram a volta" à questão...
Um abraço.
José Carlos.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. NO RIO DA TOLERÂNCIA

. LEMBRANDO MARIA LAMAS, MA...

. SOLDADO FUI, OFICIAL TAMB...

. UMA VELHA PAIXÃO PELO “DL...

. LIBERDADE PARA FERRER GAR...

. VIVA A REPÚBLICA !

. FINALMENTE, A HOMENAGEM (...

. COM OS PALANCAS NEGRAS

. POR CESÁRIO VERDE
(esq...

.arquivos

. Setembro 2007

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds