Domingo, 21 de Agosto de 2005

UMA EMBIRRAÇÃO

lisbon[1].jpg

Não sou lisboeta. Nunca fui e já é tarde para o ser, mesmo que adoptivo e se tal ambição transportasse. Mas não entendo a embirração persistente e já a entrar nos laivos maníacos que Vital Moreira vem dedicando à Capital e aos seus habitantes. Os lisboetas lá terão os seus muitos defeitos e alguma virtude perdida mas uma coisa tenho como certa – em pouquísimas outras grandes cidades se é tão aberto aos forasteiros e tão pouco portador do sentido de superioridade arrogante. Quando muito, andam tristes e perdidos com míngua de gregarismo. Vejo assim mas talvez seja falta de perspicácia minha ou então carregue às costas uma qualquer experiência excepcional e exemplar. Ou, quem sabe, Vital Moreira tenha tido um azar muito especial e particular nos encontros e encontrões que teve quando por Lisboa andou. Mas Lisboa é grande e, por isso, tudo tem obrigação de perdoar.
publicado por João Tunes às 00:49
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. NO RIO DA TOLERÂNCIA

. LEMBRANDO MARIA LAMAS, MA...

. SOLDADO FUI, OFICIAL TAMB...

. UMA VELHA PAIXÃO PELO “DL...

. LIBERDADE PARA FERRER GAR...

. VIVA A REPÚBLICA !

. FINALMENTE, A HOMENAGEM (...

. COM OS PALANCAS NEGRAS

. POR CESÁRIO VERDE
(esq...

.arquivos

. Setembro 2007

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds