Quarta-feira, 13 de Julho de 2005

FALANDO DE BALLET

gulbenkian1_g[1].jpg

Gosto de ballet. Vi algum ballet. Mas o ballet não é minha arte maior. Lacuna minha. Não se pode ter artes de sentir todas as sensibilidades. Alguma há-de escapar ou esmorecer.

Não vi um único espectáculo do Ballet Gulbenkian. Lacuna agravada. Tanto mais que, assim, não dei substância ao futuro da Companhia.

Seria um gesto snob assinar esta Petição, obedecendo cegamente a Mestre Pavlov na secção dos abaixo-assinados. Deixo livres os espaços da petição para serem utilizados pelos que sempre disseram presente nos espectáculos do Ballet Gulbenkian.
publicado por João Tunes às 22:13
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Lutz a 14 de Julho de 2005 às 22:03
Também não assinei, pelas mesmas razões. Mas não tinha, até ler o seu post, a clareza sobre os meus motivos e a coragem de os assumir. Obrigado!


De PA a 14 de Julho de 2005 às 17:01
Não é preciso gostar de ballet para, num gesto snob, assinar a petição. A questão de fundo nada tem a ver com gestos snobs. E por que não ser snob por não assinar?


De magude a 13 de Julho de 2005 às 23:31
Da discussão nasce a luz e eu sou discípulo da dialética. Tu expuseste a tese, eu expus a antítese, vamos á síntese: assinei pelo direito à escolha dos que ainda não sabem sequer o que é Ballet, reconheço a globalidade da obra da Gulbenkian e o seu direito às opções, o B.G. não tem contraponto na cena portuguesa, e para o bem e para o mal, a F.G. substituiu-se de facto durante muitos anos ao M.C. deste país. E respondendo à tua última interrogação: claro que sim!
Um abraço,
José Carlos.


De Joo a 13 de Julho de 2005 às 22:53
Caro Magude, aleluia, parece que finalmente discordamos. Nem imaginas como estava em pulgas por isso. Não para discordar por discordar mas como oportunidade para arejarmos argumentos. Primeira diferença - tu viste espectáculos dados pela Companhia da Gulbenkian, eu não. Depois, a uma Fundação privada de apoio às Artes não lhe compete garantir a existência de uma Companhia. Deve ter liberdade de traduzir o seu apoio sob outras formas e ela diz que o vai fazer (recomendo leitura da entrevista a Teresa Patrício Gouveia no Público). Como ao apoiar o teatro, a Gulbenkian não tem de ter uma Companhia de Teatro, para apoiar a pintura não tenha de sustentar ateliers. É que, por vezes, fala-se da Gulbenkian como se fosse uma espécie de Ministério da Cultura. Uma Fundação apostada no apoio à cultura, como a Gulbenkian, deve ser apreciada globalmente pela súmula do que faz pela cultura não como garantia de postos de trabalho, sobretudo se esses postos de trabalho pretendem sobreviver, não pelos seus méritos de se afirmarem no mercado da cultura (melhor, dos gostos culturais), mas sim pela "generosidade" patronal acima da concorrência e da contrapartida das audiências. Mas volto ao primeiro de todos os argumentos - tu eras "consumidor" do Ballet Gulbenkian e eu não, tu assinaste a petição e eu não. Cada um no seu posto e na sua coerência. Ou não?


De magude a 13 de Julho de 2005 às 22:33
A coerência é uma virtude que aprecio. Mas neste caso específico não é uma questão de reflexo pavloviano. Estou como tu, vi algum balett, algumas vezes pelo Ballet Gulbenkian, não sendo também essa a minha forma de arte preferida. No entanto assinei o dito, convictamente, porque mais importante do que eu gostar ou não, é garantir o direito de o meu filho poder optar se gosta ou não, quando e se para aí lhe der. E se o B.G. não existir o que lhe restará? Que outras companhias com reportório, historial e competência existem em Portugal? Ver Ballet pela televisão? Se as TV's em Portugal conseguissem encaixar qualquer coisinha entre os Malucos do Riso, a Quinta dos Famosos e as novelas, era capaz de ser possível. Como o cenário me parece pouco plausível, assinei.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. NO RIO DA TOLERÂNCIA

. LEMBRANDO MARIA LAMAS, MA...

. SOLDADO FUI, OFICIAL TAMB...

. UMA VELHA PAIXÃO PELO “DL...

. LIBERDADE PARA FERRER GAR...

. VIVA A REPÚBLICA !

. FINALMENTE, A HOMENAGEM (...

. COM OS PALANCAS NEGRAS

. POR CESÁRIO VERDE
(esq...

.arquivos

. Setembro 2007

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds