Segunda-feira, 26 de Setembro de 2005

A VIDA POR UMA PELÍCULA

deep_throat_a.jpg

Eu dizia: esta coisa saturou-se. E se rebentar é pelas costuras.

Porque acho que já cá tínhamos de tudo. Sobre tudo. De todos os gostos, para todos os gostos, com todos os feitios, incluindo os bons e os maus e, ainda pior, os assim-assim. A blogosfera já era melhor que uma etno-polis-ethos-culto-memo-farmácia. Supunha até que a energia da surpresa se tinha esgotado. O que viesse agora seriam reprises, sessões da meia noite, DVD’s para adormecer no sofá, imitações que tivessem o fim frustado de tentar fintar o aviso cantante do Sérgio Godinho solenemente dirigido ao Casimiro. Mais umas tantas réplicas atrasadas de exercícios de narcisos e narcisas maduros e maduras e outros nem por isso mas para lá caminhando, mesmo daqueles a quem as fraldas os largaram há poucochinho. E assim achando, ia entendendo que continuar, eu teimar, era só pelo afinco serôdio de invocar que a antiguidade é um posto e tamanho que era pergaminho suficiente para aqui ainda estar.

Mas se o mundo é grande, a surpresa nunca é pequena. O que se resume a reconhecer que nunca conseguimos meter o mundo no bolso. Ninguém. E é o que nos vale e nos faz ter vontade de rir de qualquer ditador ou putativo candidato a tal [na política não tenho a mesma certeza, mas sobre o gosto, ah isso garanto que sim].

Pois, a surpresa está aí - este era o único
blogue que faltava
. Um blogue sobre cinema, com equipa de luxo, e onde se escreve assim:

”O cinema é uma amante exigente. Por muito que a tentemos domar, vulgarizar, misturar com centros comerciais, sofás, pipocas e afins, o Cinema resiste. Tem que resistir. A paixão que ela desperta pode muito bem ser um dos únicos sortilégios que temos para moldar o Tempo. Ou para fingirmos que ainda temos 15 anos, que a escola já acabou, que a tarde e a noite são nossas e o Cinema é aquilo que quisermos.”

O quê? O estimado visitante não gosta de cinema nem acha que dele precisa? Passa bem sem ele ou dele ouvir falar? Então porque bloga ou lê blogues? Deixe-se disso – se desistiu de viver, vivendo-lhe as ilusões e as fantasias que tornam a vida viva - desligue o computador, corte com a internet, vá dar uma curva. E quando se perguntar o que é a vida, entre no cinema mais próximo. Vai encontrá-la, à vida. E vai gostar. Julgo, claro que não garanto que goste. Mas recomendo.
publicado por João Tunes às 14:33
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Jorge Afonso a 27 de Setembro de 2005 às 14:12
Sobre cinema vai ao www.miseenabyme.blogspot.com


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. NO RIO DA TOLERÂNCIA

. LEMBRANDO MARIA LAMAS, MA...

. SOLDADO FUI, OFICIAL TAMB...

. UMA VELHA PAIXÃO PELO “DL...

. LIBERDADE PARA FERRER GAR...

. VIVA A REPÚBLICA !

. FINALMENTE, A HOMENAGEM (...

. COM OS PALANCAS NEGRAS

. POR CESÁRIO VERDE
(esq...

.arquivos

. Setembro 2007

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds