Terça-feira, 21 de Junho de 2005

SETE ACHAS PARA A FOGUEIRA

r2231423082[1].jpg

1. Entre bandidos e polícias, ao contrário do que se passava com os filmes que via em miúdo, eu estou pela Polícia e contra o Crime. Disse Crime, marimbo-me em saber quem são os criminosos (esse é um problema de polícia, digamos que técnico).

2. Não aceito que existam guetos que funcionam como fortalezas de criminalidade organizada.

3. Cova da Moura é um santuário de criminosos (entre outros). Cova da Moura não pode continuar a existir como tal e onde a Polícia é baleada se lá tentar entrar. Impõe-se um plano urgente e imediato para realojamento das pessoas decentes que ali tenham tido o azar de ir morar. No resto, demolição pura e simples.

4. Jorge Sampaio comportou-se como um “irresponsável político” na “visita” que fez, no Sábado, a Cova da Moura. A sua visita foi de uma infantil ambiguidade que só deitou lenha na fogueira dos racistas. Misturou, a gosto ou contra-gosto, crime e problema racial. Baralhou em vez de aclarar.

5. Certa propaganda irresponsável, com “intenções” anti-racistas e anti-xenófobas, pela cobertura que dão ao “racismo negro”, à “irresponsabilidade negra” e ao combate sistemático à intervenção policial, leva muita água ao moinho do racismo e da xenofobia. No fundo e nos efeitos, são skin-heads com uma estrelinha vermelha na tatuagem.

6. Os neo-nazis devem ser denunciados e combatidos. Nesse sentido, é bom que mostrem as caras. Para os conhecermos. E, depois, a repulsa proceder em conformidade. Entretanto, e sempre que pisem o risco, chegue-se-lhes a roupa ao pelo (se for a polícia, tanto melhor).

7. A Constituição deve ser revista no que toca à exclusão da “ideologia nazi”. Como está, a balança só tem um prato e (por isso?) torna-se inócua. Os “pais e herdeiros do Gulag” não foram nem são melhores que os “pais e herdeiros de Buchenwald” (nem sequer em número de comunistas assassinados). São do mesmo género. Com uma lei equilibrada, não seria possível que o Avante, ou outro órgão, publicasse, impune, propaganda de elogio a Estaline.

Aguardo as sábias palavras contraditórias da estimada Helena.
publicado por João Tunes às 00:23
link do post | favorito
De Helena a 21 de Junho de 2005 às 21:25
Correcção: Buchenwald começou por ser um campo de concentração para os que não estavam de acordo com o sistema nazi. Não apenas comunistas, mas também socialistas, padres, pastores, e muitos outros. Depois, durante a guerra, a sua "vocação" alargou-se, tornando-se uma plataforma de redistribuição, para campos de trabalho, de prisioneiros para os trabalhos forçados (é aí que entram os ucranianos, por exemplo, que conhecemos recentemente). Quase no fim da guerra começaram a chegar inúmeros judeus de Auschwitz, porque os alemães queriam apagar os vestígios do que se passara nesse campo antes dos russos chegarem.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. NO RIO DA TOLERÂNCIA

. LEMBRANDO MARIA LAMAS, MA...

. SOLDADO FUI, OFICIAL TAMB...

. UMA VELHA PAIXÃO PELO “DL...

. LIBERDADE PARA FERRER GAR...

. VIVA A REPÚBLICA !

. FINALMENTE, A HOMENAGEM (...

. COM OS PALANCAS NEGRAS

. POR CESÁRIO VERDE
(esq...

.arquivos

. Setembro 2007

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds